domingo, 20 de abril de 2008

Linha 577T – Jardim Miriam – Vila Gomes: A “menina dos olhos” da Viação Paratodos

Foto de 1971: 542 - Jardim Miriam via... Hosp. S. Paulo não é.
Local provável: Av. Domingos de Moraes próx. a Est. Vila Mariana

Foi por volta de 1961 que o ‘embrião da linha 577T’ foi criado. No início, a linha era operada por outra empresa, provavelmente a ‘Viação Estrela do Mar’ (extinta em 1969), e operava as linhas Cidade Ademar – Vila Mariana e Cidade Ademar – Anhangabaú (via Brigadeiro Luiz Antônio), ambas como linha 542. Até o presente momento não apareceram informantes afirmando que foi essa empresa citada que operava essas linhas, apesar que houve relatos de ver ônibus dessa empresa estacionado na Av. Cupecê e também próximo ao Vale do Anhagabaú. Consta que em 1967 as duas linhas 542 tiveram seu trajeto prolongado até Jardim Miriam.

A Paratodos, com seu meteórico crescimento, pegou ‘de bandeja’ essa linha em 1969, já como itinerário Jardim Miriam – Hospital das Clínicas, cujo percurso ainda não passava pelo Hospital São Paulo: seguia direto pela Av. Domingos de Moraes e Av. Vergueiro, até chegar à Av. Bernardino de Campos. A outra linha 542, que faz o percurso até Anhangabaú, a Paratodos preferiu não operar (já que sua empresa-irmã “Viação Canaã” tinha uma equivalente, a 577 Cidade Ademar – Anhangabaú prolongado em 1970 para Jardim Miriam).

Mais tarde, surgiram alterações no trajeto, desviando o percurso para o entorno da Vila Clementino, passando em frente ao Hosp. São Paulo, e também foi criado prolongamentos para Butantã e Cidade Universitária. Em 1978 as linhas 542 passaram a ser chamadas de 577M (Jardim Miriam – Cidade Universitária) e 577T (Butantã).

No Mapograf de 1979 apareceu a linha 577C – Jardim Miriam – Cidade Universitária via Vila Campestre. Não durou nada, mas foi seccionada em 26 de março de 1979 até o Metrô Conceição como linha 5757. No ano seguinte, a linha 577M foi extinta, permanecendo somente a 577T.

Em 1988, ano eleitoral, um novo prolongamento foi criado, dessa vez do Butantã até o bairro de Vila Gomes. Antes o bairro era mal servido pela linha 6211 Vila Gomes – Anhangabaú (Praça da Bandeira), até que um dia a Viação Castro deixou de operar. Pressionada pelo povo, a prefeitura então escalou a linha da Paratodos para fazer final na Vila Gomes, tanto passando pela Vital Brasil (577T/10) quanto pela Raposo Tavares (577T/31). Somente em 1989 foi incorporado o letreiro “Vila Gomes” aos seus ônibus.

Em 1997, foi criado o ramal 577T/22 Jardim Miriam – Metrô Ana Rosa, mas não durou muito. Dois anos depois a derivação 577T/31 via Raposo Tavares foi extinta, permanecendo somente a linha 577T/10.

Em 2007, com a chegada dos novos Milleniums, o horário do último ônibus saindo do Jardim Miriam passou das 22:45 para 23:00 hs.

Curiosidades:

- Os veículos “Caio Gabriela I” na verdade eram Caio Bela Vista (Super Caio) fabricados em 1972 e tiveram as dianteiras adaptadas para Caio Gabriela por volta de 1979, rejuvenescendo os carros. Em 1984 haviam 15 modelos, dos prefixos 12066 a 12080.

- Nos anos 80 e 90, qualquer lançamento de modelo de ônibus que a Paratodos comprava, rodava primeiro sempre na 577T, como foi com os modelos Caio Amélia, Caio Vitória, Marcopolo Torino 1987, Ciferal Alvorada, Thamco Dinamus.

- No período entre 6 e 7 da manhã nos dias úteis, são realizados 14 partidas no ponto inicial do Jardim Miriam.

Nota: Quem tiver mais informações sobre a extinta empresa "Viação Estrela do Mar", favor postar nos comentários, pois qualquer ajuda é de grande valia.

8 comentários:

Adrianno disse...

Bela história da linha Marisa. Comecei a usar muito o 577T para visitar minha irmã casada.

É interessante saber como uma linha atual chegou do jeito que é atualmente.

Até mais!

Charles disse...

Puxa Marisa, muito bacana essa história da 577T, eu a peguei muito (tenho 28 anos) inclusive na época se não me engano essa era a única linha na Rebouças que ia até a Paulista, se havia outras não me lembro pois só pegava essa.
Talvez voce seja a pessoa que possa me ajudar, preciso reunir informações e dados sobre uma antiga empresa que rodou na Z Sul entre os anos 70 / 80 a "Zona Sul", tudo o que sei é que a Prefeitura interviu nela no finalzinho dos anos 80 por ela estar com péssimos carros (muitos gabrielas II), lembro que na Teotônio Vilela passava trocentas linhas dela inclusive uma para o Grajaú cujo número não recordo, espero seu retorno, meus e-mails são: charlescamara@gmail.com e kamenin.oruha@gmail.com, ah tenho um blog também mas é sobre desenhos, séries e seriados japoneses dos anos 80 e 90 tssss: http://filosofando8090ehoje.blogspot.com/
Também posso me considerar busólogo pois as lembranças de minha infância que vêm hoje se confundem com imagens de ônibus que eu pegava e observava sobretudo da viação Poá , Eroles e Penha S. Miguel (eu morava em Itaquá - Z. Leste). Um abraço e espero seu retorno.

Atenciosamente,

Charles - SP

Julio disse...

Olá Marisa, realmente essa linha (577T) tem muita história pra contar, ela acompanhou o processo evolutivo e histórico da cidade desde os tempos que mau existia asfalto até nos tempo de hoje... Inclusive moro no Jardim Miriam e acho que esta linha de ônibus é uma das mais importantes da cidade, pois atravessa a zona sul até a zona oeste, passa pela Avenida Paulista, pelos principais estações de metro, etc...
Acho que falar dessa linha é como falar também da história do bairro que moro.

Abraços á todos

meiriane disse...

esse passa perto do aeroporto?

ass: meire

roberto disse...

Marisa, em primeiro lugar quero parabeni-la pelo conteúdo histórico sobre a 577T, e posso afimar que a unica coisa que eu não sabia era da empresa antecessora, mas o resto eu sei porque conheci a linha desde criança e você conta com os mínimos detalhes, os CAIOS/Bela Vista que foram transformado em Gabrielas I eram diferentes, pois quando eles surgiram na empresa eram a coquekluche dos motoristas e passageiros por teem a alavanca do cambio em pé, pois na época era comum deles com a alavanca em forma de "L" deitado, outra curiosidade é o fato de a Paratodos ter sido co-irmã da Viação Canaã, pois morei perto da garagem da Canaã, na época os ônibus eram verdes, brancos e ostentavam o desenho de um cavalo marinho nas laterais, também presenciei a transição para o famoso "saia blusa" que no meu ver foi uma pena porque as empresas perderam suas identidades e cores e depois muitas desapareceram, como por exemplo a viação Jardim Miriam e a V.G Mar Paulista. Forte abraço e estamos ansiosos por novidades.

daniele disse...

Marisa,
Parabens! Uso sempre esta linha e para mim todas as outras deveriam ser iguais, pois o(a)s motoristas e cobradores sao educados e prestativos, sem contar que é a unica linha que esta sempre limpa, o ônibus é confortavel, espaçoso e muito presenciei ou vi uma ocorrencia. E fiquei ainda mais feliz por conhecer a historia desta linha!
bjus!

Dani Silva disse...

Muito interessante essa história, pena que para quem mora na Vila Gomes tenha um final triste!! Estamos sentindo muita falta do 577T/10!

Nelson Y disse...

Será que podemos ajudar apoiando a iniciativa de não extinguir esta linha de onibus?
https://www.facebook.com/linha577T